organização

9 passos simples para criar uma rotina de estudos

março 09, 2019

Uma boa organização e gerenciamento de tempo são imprescindíveis para quem deseja obter uma aprovação. Seja no colégio, na faculdade ou num curso à distância, manter uma rotina de estudos favorece a produtividade, ajuda a visualizar o conteúdo a ser absorvido e dá espaço para as demais atividades do dia a dia. 

Durante a faculdade, aprendi algumas formas de me organizar, não só para conseguir boas notas mas, principalmente, para cumprir os prazos. O que eu vi de gente que se desesperava nas semanas finais do período, tendo que estudar até tarde, atrasando entrega de trabalhos... É claro que cada um tem a sua rotina pessoal e suas atividades, que muitas vezes são extensas, mas o que vi muito foi falta de organização e dificuldade em sistematizar a rotina. Foi pensando nisso que eu resolvi compartilhar com vocês algumas dicas de como montar uma rotina de estudos e de que forma eu estruturava a minha.


1 - DEFINA AS PRIORIDADES

É normal, durante a faculdade, a gente se perder com tanta coisa. São 6, 7 matérias, cada uma com um professor que tem métodos e avaliações diferentes. Pra começar, o mais importante é definir a ordem de prioridade das tarefas. Pode acontecer de, na mesma semana, você ter três resumos pra entregar, um seminário e duas provas pra fazer. E o que você faz? Chora. Depois de passado o pânico, é hora de se organizar porque você não pode perder um segundo do seu dia. Quando eu tinha semanas atribuladas assim, eu costumava listar todas as minhas tarefas da semana, não só aquelas relacionadas ao estudo, mas também as de casa e as pessoais. Mais ou menos assim:


Fiz uma listinha bem simples, mais pra você ter uma noção. Essas datas em negrito, ao lado de algumas tarefas, eu coloco com outra cor de caneta para dar um destaque maior, pois são as atividades que tem o prazo de entrega para a mesma semana, ou bem próximo dela.

Isso me ajudou muito a visualizar tudo o que eu tinha pra fazer e priorizar aquelas que estavam com prazo mais apertado, revezando com as tarefas pessoais mais simples. Assim, na maior parte dos dias eu conseguia render bastante em todas as áreas. 

2 - LISTE TODAS AS TAREFAS

Liste as tarefas colocando datas. Se for um trabalho, por exemplo, procure refletir sobre o tempo que você vai precisar para realizá-lo. Um trabalho de 20 páginas demora muito mais do que um resumo, nesse caso, fazer o resumo seria o mais prático. Mas se esse trabalho estiver com um prazo mais curto, dedique-se mais tempo para terminá-lo. Muitas vezes eu dividia as minhas tarefas em duas, três partes. Ficava mais ou menos assim:
Data de hoje: 01/05
Literatura Espanhola: Trabalho 1 (1/2)* (prazo: 08/05) (fazer: 01/05)
Literatura Espanhola: Trabalho 1 (2/2)** (03/05)
Filosofia: Resumo do capítulo 4 (prazo: 06/05) (02/05)
*primeira parte de duas **segunda parte de duas 

Misturando dessa forma, eu conseguia terminar quase tudo alguns dias à frete do prazo, me deixando mais aliviada para fazer as outras atividades. Além disso, como meu curso exigia que eu escrevesse bastante, esse tempo de um dia entre a primeira parte do trabalho e a segunda, fazia com que o texto desse uma descansada. Antes de voltar a escrevê-lo, conseguia fazer uma boa revisão do que já tinha escrito. 

3 - SEPARE OS MATERIAIS NECESSÁRIOS

Ficar indo e voltando, pra lá e pra cá, procurando livro, caderno ou até mesmo uma simples caneta, pode desencadear uma avalanche de distrações. Separe tudo o que vai precisar antes de começar. Se hoje vai estudar geometria, pense no que pode precisar: régua, compasso, transferidor... Se logo depois vier Português, tenha em mãos a gramática e um dicionário. Para qualquer matéria, uma garrafa de água. Estudante sim, desidratado nunca :) 

4 - CRIE UM AMBIENTE

Escolha um bom lugar para estudar. Não adianta querer ser produtivo na sala, com a televisão ligada, e sua família transitando no cômodo toda hora. Nesse momento, tudo o que você precisa é de silêncio e concentração. Nem sempre temos um bom lugar em casa para isso, pense, então, em começar a estudar na biblioteca do colégio ou na sala de estudos da faculdade. Se você tem um quarto ou na sua casa tem um cômodo de escritório, use a seu favor. 

5 - DÊ INTERVALOS

Cansaço físico é terrível, mas o mental é cruel. Por isso, tirar alguns intervalos é essencial. Coloque o despertador pra tocar em 10, 15 minutos. Veja um pouco de televisão, relaxe o corpo, dê uma volta na cozinha, interaja com seus amigos ou familiares. Você vai ver que quando voltar para os livros estará bem mais produtivo! 

6 - MANTENHA UMA ATIVIDADE FÍSICA

Atividade física é bom não só para os estudos, mas pra saúde e pra vida. Manter uma rotina de exercícios vai te ajudar muito na disciplina e na concentração. Mesmo que não seja todos os dias, ter uma atividade como dança, luta ou até mesmo meditação serão de grande benefício nessa fase. Nesse post escrevi sobre começar a malhar, pode ser o empurrãozinho que você precisava pra começar essa atividade também!

7 - ESTABELEÇA METAS E HORÁRIOS ACEITÁVEIS

Não adianta achar que vai conseguir fazer zilhões de tarefas no dia. Exatamente por isso é que definimos as nossas prioridades no início. Se alguma outra tarefa aparecer no meio do caminho, temos opções e tempo para reprogramar e mudar os planos. Por isso, as metas e o cronograma de estudos precisam ser reais, fáceis de cumprir e adaptáveis para o seu dia a dia.

8 - SE DÊ UMA RECOMPENSA

A própria sensação de dever cumprido já é uma recompensa. Eu amo quando faço uma lista e, no final do dia, estão todas com um check do lado. Mesmo que não dê tempo de fazer tudo, mas se conseguiu cumprir a maior parte, já é um alívio. Se chegou ao fim do dia com essa sensação, parabéns! Se dê um agrado. Assista aquela série que você adora e está atrasada, descanse, coma alguma coisa que você deseja há um tempo. Isso ajuda a manter a motivação, afinal, amanhã tem mais!

9 - RESPEITE SEU RITMO

Sempre tem aquela matéria que faz a gente arrancar os cabelos. Calma! Tenha paciência com você e com o seu ritmo de aprendizado. Aceite suas dificuldades. Tente colocar um dia só para estudá-la, pois você precisa se dedicar com afinco para entendê-la. 

BÔNUS! 3 apps gratuitos para te ajudar a se organizar :)

1: Pomodoro 
O aplicativo é baseado na Técnica Pomodoro. Ele te ajuda a administrar melhor o tempo e a acompanhar a sua produtividade. Além disso, rastreia o seu desempenho e ajuda a identificar em quais dias da semana você é mais produtivo. A ferramenta pode ser baixada no Google Play.

2: Todoist
Com o Todoist você pode acompanhar tudo, desde tarefas simples, como compras de supermercado, para que você possa produzir mais e desfrutar de uma mente tranquila no processo. Nele, você pode definir o nível de prioridade, separar por categorias e colocar informações como data e hora.

3: Bloco de notas
Isso mesmo! Um aplicativo não virtual, seguro e fácil de utilizar. Você pode usar um caderno ou uma agenda antiga. Era o que eu mais usava durante a faculdade. Tem sensação mais gostosa que riscar uma tarefa ao terminá-la? 

E aí, você usa alguma dessas dicas? Que outros métodos você tem para organizar sua rotina de estudos? Compartilha com a gente! :)

listas

15 tatuagens delicadas que vão inspirar você

fevereiro 27, 2019

Tenho duas tatuagens e estou doida pra fazer a terceira, mas não vou falar o que é pra não estragar o suspense! #drama. Resolvi vir aqui compartilhar com vocês algumas das inspirações que tenho encontrado no Pinterest. Lá na minha pasta você pode encontrar mais desenhos e lugares do corpo para tatuar.
Vamos lá!?

Ótima pedida pra quem ama sombra, água fresca, praia e mar! Esse de mar dá pra ser desenvolvido em algo maior, como outro símbolo ou até mesmo uma palavra. Coisa mar linda ♥
Luas em lugares diferentes, mas igualmente lindas! O sol também tá bem delicado, né? O tamanho, o traçado. Elas aparecem, mas são bem discretas. Além de delicado eu acho bem sexy rs

Como não gostar da flor de lótus, gente? Tem zilhões de versões e tamanhos diferentes pra explorar, chega a ser difícil de escolher. Essa flor está diretamente relacionada à vida, pois nasce do lodo, do pântano, por isso é perfeita se você quer um símbolo que represente a força, a capacidade de passar pelas dificuldades e ver o lado positivo da situação. No budismo a flor de lótus também é associada à pureza a ao despertar da espiritualidade.
O símbolo do meio, eu não sabia, se chama Unalome. É um símbolo do budismo que significa "caminho para a iluminação", tatuar esse símbolo é marcar na própria pele esse caminho. Ela é composta por quatro partes e cada um tem seu significado específico. Interessante, não!? Eu acho lindo! 

Mais outros símbolos lindos pra você marcar na pele: um livro, asas e um girassol coloridinho ♥
Se você quer tatuar um texto prepare-se para o dilema: palavra? frase? trecho de música? com desenho ou sem desenho? qual fonte usar? Eu acho uma das mais complicadas de decidir, porque são muitas perguntas e mais respostas ainda. Sobre que fonte usar, tenho uma dica: no site dafont.com você pode escolher que tipo de fonte quer, como cursiva, manuscrita, serif, medieval, moderna, e colocar o seu texto pra ver como fica. 
Gostaria de colocar muito mais aqui, mas o post ficaria imenso! rs Você gosta de tatuagem? Tem alguma? Me mostraaaa! 😀

Bem estar

10 fatos sobre começar a malhar

fevereiro 23, 2019

A gente vive é pra pagar a língua. Eu nunca fui uma pessoa dos esportes. O máximo que eu fazia era dança, tipo zumba, ritmos, e parava por aí. Também nunca gostei do ambiente academia. Não sei, sempre me transmitia a ideia de um lugar em que as pessoas só exercitavam os corpos e esqueciam do cérebro. Eu sei, totalmente preconceituosa porque, na verdade, só me vinha a cabeça a imagem daqueles caras super bombados e que pouco tinham a acrescentar. Mas ainda bem que a gente muda. Ainda bem!

Foi esse ano que eu paguei a língua quando comecei a malhar. A ideia de frequentar uma academia não me agradava, mas fazer o quê? Eu queria muito voltar a fazer aulas coletivas não apenas com o objetivo de perder peso, mas de ganhar saúde e disposição.
Já meu noivo adora. Depois de um tempo parado, se adaptando à  rotina do novo trabalho, ele estava querendo voltar a se exercitar. Peguei carona e fui junto me aventurar nesse mundo fitness completamente novo. Além do mais, temos uma viagem para o Nordeste em breve, como não querer ir malhadona!? 💪 😜

Tem tão pouco tempo, mas tantas mudanças! Por isso resolvi compartilhar com vocês algumas considerações sobre o assunto:

1- COMECE AOS POUCOS E TENHA UM OBJETIVO
Eu comecei fazendo caminhadas na rua mesmo, de 30 a 45 minutos por dia. Considero um bom começo, porque eu estava bem sedentária e acordando tarde praticamente todos os dias. Assim que comecei a caminhar mudei também um pouco da minha rotina. Passei a acordar mais cedo, fazendo com que meu dia rendesse mais. Isso foi um ponto importante para perceber como o exercício físico é fundamental na nossa vida, um dos estímulos para pensar em frequentar uma academia.  

É importante também criar um objetivo. Pode ser perder peso, ganhar disposição, definir os músculos, correr uma maratona, não importa. Mire no alvo que você definiu, foque no processo e visualize os resultados! 

2 - NÃO PRECISA SER UM DESFILE DE MODA
nem um desfile de corpos
Um dos maiores preconceitos que eu tinha com a academia era de que lá eu só encontraria pessoas cultivando seus corpos maravilhosos e extremamente definidos só pela estética e não pela saúde, além de um desfile de moda fitness. Mas eu percebi que elas estão apenas celebrando seus corpos, cuidando dele. A gente vê a galerinha metida a fisiculturista? Vê sim. As modelos fazendo desfile de moda fitness? Também. Mas é pouco em relação ao que a gente percebe estando nesse tipo de lugar. Mais do que esse público, a academia tem também o pessoal que quer qualidade de vida, que quer saúde, bem estar e não tá nem aí se está usando uma legging preta ou a estampa mais nova da estação. Por isso, não se sinta pressionado em sair comprando milhares de t-shirts, tops e bermudas, comece com o que você tem!

É lindo ver pessoas de todas as idades honrando seus corpos e buscando uma vida melhor, mais uma motivação pra você desejar o mesmo 

3 - AS DORES DO INÍCIO
Gostaria muito (muito mesmo!) de dizer que você não vai sentir nada na primeira semana, que vai ser suuuper tranquilo, e tudo mais. Mas não, na primeira semana você vai sofrer. Se você, assim como eu, está sedentária(o) há um tempo, prepara-se para "acordar" os seus músculos. Eles vão reclamar um pouco nesse início, porque né, um corpo parado tende a permanecer parado. É uma lei da física ;) 

Mas olha, não pare, nem desista, porque vai passar! No decorrer da segunda semana as dores diminuirão e você vai poder voltar a levantar a caneca de cerveja sem sentir dor no braço, e os halteres também! 

4 - RESPEITE SEU TEMPO
Conforme sua frequência de exercícios for se estabelecendo e essas dores iniciais passarem, você vai começar a sentir os aparelhos bem leves. Dar o tempo de pausa entre uma repetição e outra, por exemplo, não vai parecer mais tão necessário. Alguns professores avisam que isso vai acontecer, então nesse momento você deve se lembrar de respeitar o seu próprio tempo. Se, em determinado aparelho, você sentir que pode aumentar a carga, faça um teste. Converse com o seu professor se estiver com alguma dúvida. Mas o mais importante é: aumente aos poucos e sinta seu corpo. A repetição é mais importante que a carga :) 

5 - NÃO É SÓ MUSCULAÇÃO: INVISTA NAS AULAS COLETIVAS
Muitas academias oferecem aulas coletivas experimentais, então você pode ir um dia a título de conhecimento. No início, antes de ter a minha série de musculação, eu frequentava as aulas de ginástica funcional, ritmos, alongamento no final e vez ou outra fazia jump. Cheguei a fazer um dia de localizada, mas os horários não ajudaram e acabei focando na musculação por causa do meu objetivo e da minha rotina. Foi muito bom porque eu pude conhecer as aulas coletivas que a academia disponibiliza, além dos professores. É bem divertido porque não é só você e uma máquina, então se exercitar se torna um processo divertido e muito mais motivador!


6 - VOCÊ VAI QUERER MELHORAR SUA ALIMENTAÇÃO
O chocolate, a batata frita e o hambúrguer não vão parar de te tentar. Saiba que eles vão continuar te seduzindo, principalmente no início, quando seu apetite aumentar radicalmente. E você pode até ceder a esses desejos de vez em quando, mas se exagerar, uma pequena parte de você vai se lembrar do tanto de esforço que você colocou no exercício naquela semana e que, provavelmente, está indo por água abaixo com aquele cachorro-quente. Então, essa parte vai implorar para que você pense em fazer vitaminas, lanches mais leves e comer mais frutas. 

Confesso que essa é a parte mais difícil pra mim e pro Andrew. Cara, a gente adora comer. Até estamos conseguindo comer coisas mais saudáveis, fazendo umas saladas de vez em quando e vitaminas pré-treino, mas o fast food nos ama ♥

7 - SEU CICLO MENSTRUAL PODE MUDAR
Eu não imaginava que isso poderia acontecer – lembremo-nos de que já tem um tempão que tive aulas de biologia no colégio, ok? rs. O meu ciclo é bem certinho, então sempre tenho uma noção da fase em que eu estou. Algumas mulheres tem ciclos irregulares, então achei que seria importante colocar isso aqui. A minha adiantou em uma semana, no segundo mês de academia. É bom ficar ligada nos sinais que o corpo dá, com os hormônios variando tanto é interessante que a gente saiba quando devemos pegar mais leve nas atividades. 

8 - VOCÊ VAI SENTIR FALTA
Assim como os tempos de pausa entre uma repetição e outra, os dias de pausa também são indispensáveis. Considere tirar alguns dias da semana para descansar o corpo e se dedicar a outras atividades. Estar focado é muito bom, mas poder desligar a mente da rotina de exercícios também é! Sintomas como insônia, dores musculares e sede excessiva podem ser sinais de overtraining, a fadiga excessiva causada pelo esforço, que pode causar efeito reverso, como depressão e ganho de peso. 

9 - ESTÍMULO PARA CONTINUAR
A partir do momento em que você pegar o jeito e inserir a nova atividade à sua rotina, você precisa continuar. A constância dos exercícios físicos é fundamental para alcançar o seu objetivo. Para isso, seria legal se você tivesse companhia. No dia que a preguiça estiver vencendo, sua amiga, sua mãe, irmão ou namorado, vão te convencer a ir à academia, e vice-versa. 

Caso não tenha alguém para ir com você – ou até tenha, mas as agendas não bateram no dia prepare uma playlist! A música tem forte influência nas nossas emoções e sensações, por isso uma boa sequência de músicas para treinar vai te deixar mais animado e confiante, além de ajudar a aliviar a tensão e te dar energia.

10 - NÃO PEGUE ATALHOS
Com o decorrer do tempo a gente vai vendo os avanços e as melhorias no nosso corpo. Os músculos vão começando a aparecer, a gordura a diminuir, seu metabolismo mudou, a disposição melhorou. Você até cogita correr uma maratona! (ainda não cheguei nessa fase...). 

Nesse momento é comum vermos pessoas querendo aumentar o nível dos treinamentos e adicionar suplementações não orientadas. É cilada, Bino! Consulte sempre o professor da academia, faça as avaliações físicas e consulte também um médico, porque recorrer a esses subterfúgios pode prejudicar sua saúde e seu bolso. Não existe meio rápido e fácil de obter os resultados que você deseja. Seu corpo é como a vida: exige tempo, dedicação e paciência. Curta o processo que o resultado é garantido! 😉 

Espero que essa lista tenha te incentivado a começar uma rotina de exercícios! Os benefícios valem muito a pena e tenho certeza que você vai ficar maravilhada com tantas mudanças. 
Pra quem já se exercita: como foi seu início? Tem alguma dica pra compartilhar? Deixe aqui nos comentários!

Se você gostou desse texto compartilhe, curta a página do blog no Facebook e siga no Instagram ;)